29/03/2013


A linha que separa a genialidade e a loucura é pouco clara, bem dúbia para o comum mortal. O gênio imortal já não a vê e muito menos a distingue. A obra aspirável é um eterno retorno, sem dúvida. Há gritos que ecoam sem fim, neste pequeno planeta.



Sem comentários:

Enviar um comentário