27/03/2013


A dor é a esguia como uma velha raposa que nos aperfeiçoa. Todas as dores que tive tornaram-me mais profundo, humanista e superior. É como uma lima que refina as arestas de um diamante em bruto. E a apoteose de todo o poeta filósofo. Apesar da sua aparência, o sofrimento é sábio e algo que nos faz crescer em amplo sentidos. A vida não deve ser sofrimento, mas ele também não pode ser abolido – nem convém – de maneira alguma!






Sem comentários:

Enviar um comentário